RESTRIÇÕES DE ACESSO À INTERNET NÃO PODEM PREJUDICAR TRABALHADORES E ESTUDANTES

A UGT Portugal exige que o Governo tome medidas e adote salvaguardas que garantam que direitos fundamentais, como o direito ao trabalho e o direito à educação, não são comprometidos.
Leia a notícia na integra em UGT PORTUGAL
Aceda ao comunicado da aqui
Partilha este artigo na tua rede...Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone